Áreas de Intervenção

A ação estratégica do projeto tem como desiderato fundamental a valorização da pessoa idosa, pela promoção da saúde e bem-estar, da independência e autonomia, da mobilidade e da oportunidade para contribuir na comunidade em que se insere.

Avaliação do Estado Global de Saúde

A abordagem preconizada no modelo de intervenção AGA@4life integra uma avaliação holística e multidisciplinar, visando o mapeamento do estado de saúde dos idosos.

Para esse efeito, é realizada uma bateria de exames, incluindo análises laboratoriais (sangue, saliva e urina), ecografia cardíaca, ecografia musculoesquelética e abdominal, avaliação audiológica e análise da onda de pulso, medição da pressão arterial e ritmo cardíaco.

A adequação do perfil nutricional é avaliado mediante a aplicação de questionários, como o Mini Nutritional Assessment e o Questionário de Frequência Alimentar, e uma avaliação antropométrica e de composição corporal por bioimpedância.

A avaliação de estilos de vida e história clínica são também recolhidos com base num questionário estruturado, que contempla dois questionários para caracterização do perfil de complexidade terapêutica individual e de adesão à terapêutica.

Avaliação do Estado Funcional

O modelo de intervenção AGA@4life agrega uma avaliação funcional abrangente, integrando aspetos como o equilíbrio e a mobilidade, a autonomia para as atividades da vida diária, a mensuração da fragilidade e a avaliação do risco de queda.

Para este efeito, é aplicada uma bateria de testes funcionais, incluindo o teste Timed Up and Go, o teste 30 segundos levantar/sentar, o Step Test e o Modified 4 Stage Balance Test.

São ainda utilizados o questionário de autoeficácia para exercício, o questionário de Perfil de Atividade e Participação relacionado com a Mobilidade (PAPM), e o questionário estruturado de Avaliação do Risco de Queda.

Avaliação da Saúde Mental e Qualidade de Vida

A saúde mental constitui uma dimensão crucial ao modelo de intervenção AGA@4life.

Nesse sentido, é avaliada a função cognitiva com base na plataforma CANTAB (Cambridge Cognition) que disponibiliza um leque alargado de testes de avaliação das funções executivas, memória, coordenação sensoriomotora, entre outros. A depressão é avaliada pela versão portuguesa da Escala de Depressão Geriátrica, e a qualidade de vida pela versão portuguesa do questionário WHOQOL-OLD.

Avaliação do Contexto Social e Ambiental

O ecossistema onde decorre a via da pessoa idosa constitui uma dimensão de grande importância no suporte às necessidades individuais, e na facilitação da implementação de estratégias de promoção de um envelhecimento saudável.

O modelo AGA@4life contempla a avaliação do contexto social através da caracterização do suporte social e familiar, com base na Escala de Redes Sociais de Lubben.

As condições ambientais são avaliadas mediante a aplicação de uma checklist de segurança no ambiente domiciliar e dos espaços coletivos, e através da análise objetiva da qualidade do ar, níveis de ruído, temperatura e humidade.

Intervenção Personalizada e Multidisciplinar

O modelo de intervenção AGA@4life assenta num plano multidisciplinar e holístico, ajustado às necessidades individuais, identificadas na avaliação diagnóstica abrangente, e às expectativas da pessoa idosa.

Esta intervenção visa acentuar a valorização da pessoa idosa, pela promoção da saúde e bem-estar, da independência e autonomia, da mobilidade e da oportunidade para contribuir na comunidade em que se insere.

O modelo de intervenção AGA@4life compreende assim o desenho de planos adaptados de promoção da atividade física e funcionalidade, de prevenção de quedas, de otimização nutricional, de estimulação cognitiva, de treino auditivo e de promoção do bem-estar psicossocial.

A implementação destes programas é feita de forma individualizada, por profissionais especializados nas áreas da Fisioterapia, do Desporto, da Dietética e Nutrição, da Audiologia, da Psicologia, da Fisiologia Clínica, da Saúde Ambiental, da Imagem Médica e Radioterapia, das Ciências Biomédicas Laboratoriais, da Farmácia, da Educação para a Saúde e do Serviço Social.

Plataformas Tecnológicas no Modelo AGA@4LIFE

O modelo AGA@4life é desenvolvido num ecossistema com uma forte componente de aplicação tecnológica. O projeto integra assim atividades de desenvolvimento e aplicação de tecnologias inovadoras de monitorização biométrica, que possibilitam a medição de diversas variáveis clínicas e ambientais de interesse, particularmente relevantes para o acompanhamento do idoso no seu lar (promoção do independent-living) e na aplicação dos programas de exercício físico adaptado.

A componente tecnológica de monitorização biométrica no domicílio é desenvolvida em colaboração com o Instituto Politécnico de Tomar, em articulação com o Projeto VITASENIOR, que pretende fornecer um dispositivo concentrador (VITABOX) que interage com diversos equipamentos médicos, fazendo a recolha de parâmetros fisiológicos do utilizador, e ambientais do lar, de forma transparente, disponibilizando-os na Cloud.

parceiros